Arte Artes Visuais Cinema Dalto Fidencio

OSCAR 2010 – Vencedores e Daltopiniões

 

OSCAR 2010

Este foi sem dúvida um dos Oscar mais previsíveis já ocorridos, onde quase todos os favoritos saíram
vencedores. Aqui seguem-se as minhas opiniões sobre os resultados.

*BEST PICTURE*
*MELHOR FILME*

*Vencedor: THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror), por Kathryn Bigelow

Também concorriam:
* AVATAR (Avatar)
* THE BLIND SIDE (Um Sonho Possível)
* DISTRICT 9 (Distrito 9)
* AN EDUCATION (Educação)
* INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)
* PRECIOUS (Preciosa)
* A SERIOUS MAN (Um Homem Sério)
* UP (Up – Altas Aventuras)
* UP IN THE AIR (Amor Sem Escalas)

Daltopinião: alguns órgãos de imprensa, não familiarizados com Hollywood, chegaram a noticiar a “surpresa” da vitória de “Guerra ao Terror”, mas quem sabe como pensa a Academia sabia que o grande favorito era mesmo o Davi independente e não o Golias bilionário. A Academia nunca teve bons olhos para produções de fantasia ou sci-fi, basta lembrar que só se renderam a “O Senhor dos Anéis” no terceiro filme, e tinham deixado os dois primeiros, que possuem basicamente a mesma qualidade, com apenas seis estatuetas, ou seja, a mesma média de três Oscar recebida pela superprodução de James Cameron neste ano. Mas não se pode dizer que foi injusto, pois o filme de Kathryn Bigelow é excepcional e merece figurar entre os grandes.

*DIRECTING*
*MELHOR DIRETOR*

* Vencedor: Kathryn Bigelow, por THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror)

Também concorriam:
* James Cameron, por AVATAR (Avatar)
* Quentin Tarantino, por INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)
* Lee Daniels, por PRECIOUS (Preciosa)
* Jason Reitman, por UP IN THE AIR (Amor Sem Escalas)

Daltopinião: uma mulher apresentando o prêmio de Melhor Diretor, no Dia Internacional da Mulher…
alguma dúvida de que o Oscar iria para Bigelow?
Apesar do favoritismo, minha torcida era para Tarantino e seu inesquecível “Bastardos Inglórios”,  mas ainda estamos para ver o dia em que a Academia irá reconhecer sua genialidade. Mas o prêmio não foi injusto, pois Kathryn Bigelow dirigiu de forma portentosa a sua obra-prima. Incluindo sua nomeação neste ano para Melhor Filme, foi a segunda indicação de Bigelow.

*ACTOR IN A LEADING ROLE*
*MELHOR ATOR*

* Vencedor: Jeff Bridges, por CRAZY HEART (Coração
Louco)

Também concorriam:
* George Clooney, por UP IN THE AIR (Amor Sem Escalas)
* Colin Firth, por A SERIOUS MAN (Um Homem Sério)
* Morgan Freeman, por INVICTUS (Invictus)
* Jeremy Renner – por THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror)

Daltopinião: um dos prêmios mais previsíveis. Jeff Bridges teve sua melhor atuação na carreira, interpretanto de forma icônica e perfeita o cantor country Bad Blake. Uma aula de atuação, e uma premiação mais do que merecida. Foi sua quinta indicação ao Oscar (3 para Ator Coadjuvante e 2 para
Melhor Ator), e sua primeira premiação.

*ACTRESS IN A LEADING ROLE*
*MELHOR ATRIZ*

* Vencedor: Sandra Bullock, por THE BLIND SIDE (Um Sonho Possível)

Também concorriam:

* Helen Mirren, por THE LAST STATION
* Carey Mulligan, por AN EDUCATION (Educação)
* Gabourey Sidibe, por PRECIOUS (Preciosa)
* Meryl Streep, por JULIE & JULIA (Julie e Julia)

Daltopinião: a grande favorita era mesmo Bullock,  apesar de alguns apostarem numa “zebra”, a estreante Gabourey Sidibe, que simplesmente fez um trabalho fabuloso em “Preciosa”. Tínhamos também concorrendo a primeira dama de Hollywood, Meryl Streep, mas ela corria por fora.
Hollywood parece não querer dar o terceiro Oscar para Meryl, apesar de indicá-la (merecidamente) todos os anos para o prêmio. Sandra Bullock, curiosamente, venceu num intervalo de apenas 24 horas, o Framboesa de Ouro de Pior Atriz (por All About Steve) e o Oscar de Melhor Atriz. Nada como
um dia após o outro! Bullock, realmente em uma bela atuação dramática, interpretou Leigh Anne Tuohy, uma mãe típica do “american dream”, que decide acolher um adolescente sem lar, e encorajá-lo a demonstrar todo seu talento para o futebol americano. Esta foi sua primeira indicação.

*WRITING (ORIGINAL SCREENPLAY)*
*MELHOR ROTEIRO ORIGINAL*

*Vencedor: THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror), por Mark Boal

Também concorriam:

* INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios), por Quentin Tarantino
* THE MESSENGER (O Mensageiro), por Alessandro Camon e Oren Moverman.
* A SERIOUS MAN (Um Homem Sério), por Joel Coen e Ethan Coen
* UP (Up – Altas Aventuras), por Bob Peterson e Pete Docter

Daltopinião: minha torcida por Tarantino foi em vão, e Mark Boal levou o Oscar, pelo brilhante roteiro de “Guerra ao Terror”. Mas o resultado poderia ter sido diferente, se o escândalo em que o autor se vê agora envolvido – acusado de ter “roubado” a história de um verdadeiro combatente americano no Iraque – tivesse estourado antes da votação…Foi sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Roteiro.

*WRITING (ADAPTED SCREENPLAY)*
*MELHOR ROTEIRO ADAPTADO*

*Vencedor: PRECIOUS (Preciosa), por Geoffrey Fletcher

Também concorriam:

* DISTRICT 9 (Distrito 9), por Neil Blomkamp e Terri Tatchell
* AN EDUCATION (Educação), por Nick Hornby
* IN THE LOOP, por Jesse Armstrong, Simon Blackwell, Armando Iannucci e Tony Roche
* UP IN THE AIR (Amor Sem Escalas), por Jason Reitman e Sheldon Turner

Daltopinião: tenho especial carinho pelo roteiro de “Up”, mas sem dúvida, Geofrey Fletcher adaptou de forma magnífica o livro Push, de Sapphire, nos presenteando com um dos mais densos e marcantes filmes dos últimos tempos. Premiação merecida, já em sua primeira indicação.

*ACTOR IN A SUPPORTING ROLE*
*MELHOR ATOR COADJUVANTE*

*Vencedor: Christoph Waltz, por INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)

Também concorriam:

* Matt Damon, por INVICTUS (Invictus)
* Woody Harrelson, por THE MESSENGER (O Mensageiro)
* Christopher Plummer, por THE LAST STATION
* Stanley Tucci, por THE LOVELY BONES (Um Olhar do Paraíso)

Daltopinião: qualquer resultado que não a vitória de Christoph Waltz, seria digno de ordem de prisão para os votantes da Academia. O ator austríaco simplesmente teve a melhor atuação do ano, assim como já havia feito outro vilão um ano antes, o Coringa, de Heath Ledger. Waltz venceu todos os prêmios possíveis na temporada, com todos os méritos, pois neste papel que lhe rendeu sua primeira indicação ao Oscar, ele nos entregou uma das mais viscerais atuações já vistas na Sétima Arte.

*ACTRESS IN A SUPPORTING ROLE*
*MELHOR ATRIZ COADJUVANTE*

*Vencedor: Mo´Nique, por PRECIOUS (Preciosa)

Também concorriam:

* Penelope Cruz, por NINE
* Vera Farmiga, por UP IN THE AIR (Amor Sem Escalas)
* Maggie Gyllenhaal, por CRAZY HEART (Coração Louco)
* Anna Kendrick, por UP IN THE AIR (Amor Sem Escalas)

Daltopinião: outra premiação óbvia… a comediante Mo´Nique atuou de forma sublime, num desempenho quase comparável ao de Christoph Waltz, que levou o Oscar equivalente na versão masculina. Uma atuação soberba num papel muito complicado, que lhe rendeu sua primeira indicação. Simplesmente perfeita.

*ANIMATED FEATURE FILM*
*LONGA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO*

Vencedor: UP (Up – Altas Aventuras), por Pete Docter

Também concorriam:

* CORALINE (Coraline)
* FANTASTIC MR. FOX (O Fantástico Sr. Raposo)
* THE PRINCESS AND THE FROG (A Princesa e o Sapo)
* THE SECRET OF KELLS

Daltopinião: fã declarado de Neil Gaiman, eu torcia por Coraline (a animação é baseada em seu livro
“infantil”), mas claro que sabia que esta nova obra-prima da Pixar venceria. Aliás, o estúdio pertencente à Disney (mas com núcleo criativo independente) parece ser uma inesgotável fonte de idéias, que sempre nos brinda com obras magníficas. “Up” não foi diferente, e levou a estatueta com todos os méritos. Incluindo a indicação neste ano também para Roteiro Original, esta foi a sexta nomeação de Docter, e seu primeiro Oscar.

*ART DIRECTION*
*DIREÇÃO DE ARTE & CENÁRIOS*

Vencedor: AVATAR (Avatar), por Rick Carter e Robert Stromberg (Direção de Arte); Kim Sinclair (Cenários)

Também concorriam:

* THE IMAGINARIUM OF DOCTOR PARNASSUS (O Mundo
Imaginário do Doutor Parnassus)
* NINE
* SHERLOCK HOLMES (Sherlock Holmes)
* THE YOUNG VICTORIA

Daltopinão: como se sabia, o megasucesso Avatar estava destinado às premiações técnicas, e esta pode ser considerada a “menos técnica” das categorias em que venceu. Tinha concorrentes de peso, mas convenhamos, quem viu mais esta obra-prima de Cameron sabe que este Oscar foi para boas mãos, com sua Direção de Arte repleta de poesia, e seus Cenários – ainda que digitais – oníricos. Esta foi a segunda indicação para Carter, e também a segunda para Stromberg, já Sinclair debutava no Oscar. Os três venceram pela primeira vez.

*CINEMATOGRAPHY*
*FOTOGRAFIA*

Vencedor: AVATAR (Avatar), por Mauro Fiore

Também concorriam:

* HARRY POTTER AND THE HALF-BLOOD PRINCE (Harry
Potter e o Enigma do Príncipe)
* THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror)
* INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)
* DAS WEISSE BAND (A Fita Branca)

Daltopinião: o que eu escrevi acima vale também para esta categoria… Mauro Fiore (em sua primeira
indicação) fez um trabalho excepcional e deu a Avatar uma Cinematografia digna de ser aplaudida em pé. Em tempo, permitam-me informar que Fotografia no cinema não se refere aos cenários ou paisagens, como a grande maioria dos leigos pensa que é. A Fotografia de um filmeé o modo como a imagem será captada – qual a lente ideal, qual a melhor iluminação, as tomadas de câmera mais adequadas. Ela mostra de que forma a visão do diretor pode ser realizada.

*COSTUME DESIGN*
*FIGURINO*

Vencedor: THE YOUNG VICTORIA, por Sandy Powell

Também concorriam:

* BRIGHT STAR (Brilho de Uma Paixão)
* COCO BEFORE CHANEL (Coco Antes de Chanel)
* THE IMAGINARIUM OF DOCTOR PARNASSUS (O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus)
* NINE
* THE YOUNG VICTORIA

Daltopinião: apesar de minha torcida por “Doctor Parnassus”, a vitória de “The Young Victoria” foi justa, com mais um trabalho impecável de Sandy Powell. Esta foi a oitava indicação ao Oscar de Powell, e sua terceira vitória (havia vencido antes por “Shakespeare in Love”, em 1998, e “The Aviator”,
em 2004).

*FILM EDITING*
*MONTAGEM*

Vencedor: THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror), por Bob Murawski e Chris Innis

Também concorriam:

* AVATAR (Avatar)
* DISTRICT 9 (Distrito 9)
* INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)
* PRECIOUS (Preciosa)

Daltopinião: todos os concorrentes tiveram ótimas Montagens… meu favorito era “Bastardos Inglórios”, mas a Academia acabou por se apaixonar mesmo por “Guerra ao Terror”. Esta foi a primeira vez que a dupla Bob Murawski e Chris Innis foi indicada ao Oscar, e já saíram vencedores, por seu elogiado trabalho no filme independente de Bigelow. Mesmo com um orçamento irrisório para os padrões hollywoodianos, a cineasta se cercou de profissionais muito talentosos, e o resultado todos já sabem.

*MAKEUP*
*MAQUIAGEM*

Vencedor: STAR TREK, por Barney Burman, Mindy Hall e Joel Harlow

Também concorriam:

* Il Divo
* The Young Victoria

Daltopinião: filme de sci-fi vencendo filme de época na Maquiagem? Às vezes a Academia tenta nos convencer que não é tão conservadora assim… sorte de Burman, Hall e Harlow, debutantes no Oscar, que merecidamente levaram para casa a estatueta, por seu belo trabalho na nova cinessérie de Star Trek, reinventada por J.J. Abrams.

*MUSIC (ORIGINAL SCORE)*
*TRILHA SONORA*

Vencedor: UP (Up – Altas Aventuras), por Michael Giacchino

Também concorriam:

* AVATAR (Avatar)
* FANTASTIC MR. FOX (O Fantástico Sr. Raposo)
* THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror)
* SHERLOCK HOLMES

Daltopinião: Eu premiaria James Horner (9 nomeações, 2 vitórias), pela Trilha de Avatar, com seus lindos corais cantados na língua Na’vi, mas também é preciso citar que não foi uma Trilha marcante.
Com isso, não se pode dizer que foi injusta a vitória da animação da Pixar, que contou com o inspirado
trabalho de Michael Giacchino, que já havia concorrido em 2007, por “Ratatouille”, mas que só agora conseguiu sua primeira estatueta.

*MUSIC (ORIGINAL SONG)*
*CANÇÃO*

Vencedor: CRAZY HEART (Coração Louco): “The Weary Kind”, por Ryan Bingham e T Bone Burnett

Também concorriam:

* THE PRINCESS AND THE FROG (A Princesa e o Sapo): “Almost There”
* THE PRINCESS AND THE FROG (A Princesa e o Sapo): “Down in New Orleans”
* PARIS 36: “Loin De Paname”
* NINE: “Take it All”

Daltopinião: a animação da Disney concorria com duas canções, mas o favorito era mesmo o tema de “Coração Louco”, que tem letra e melodia da dupla Ryan Bingham e T Bone Burnett. Bingham concorria pela primeira vez, mas Burnett já havia sido nomeado em 2003, por “Cold Mountain”Premiação merecida.

*VISUAL EFFECTS*
*EFEITOS VISUAIS*

Vencedor: AVATAR (Avatar), por Joe Letteri, Stephen Rosenbaum, Richard Baneham e Andrew R. Jones

Também concorriam:

* DISTRICT 9 (Distrito 9)
* STAR TREK

Daltopinião: aqui na verdade ninguém concorria contra Avatar… doravante, simplesmente os Efeitos Visuais serão divididos em “Antes” e “Depois” de Avatar. O que temos quando juntamos a ILM de George Lucas e a Weta Digital, de Peter Jackson? Resposta: o mais icônico trabalho da categoria já visto em todos os tempos, e o Oscar mais previsível e merecido do ano!
Joe Letteri concorria pela quinta vez, já tendo vencido em 2002, por “The Lord of The Rings: The Two
Towers”, em 2003, por “The Lord of The Rings: The Return of The King”, e em 2005, por “King Kong”. Rosenbaum concorria pela segunda vez, já tendo vencido em 1994, por “Forrest Gump”. Também era a segunda indicação de Jones, que havia concorrido por “I, Robot” em 2004, e por fim, era a primeira indicação de Baneham.

*SOUND EDITING*
*EDIÇÃO DE SOM*

Vencedor: THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror), por Paul N.J. Ottosson

Também concorriam:

* AVATAR (Avatar)
* INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)
* STAR TREK
* UP (Up – Altas Aventuras)

Daltopinião: para mim esta foi a grande surpresa do Oscar, junto com a categoria seguinte. Realmente a Edição de Som de “Guerra ao Terror” foi elogiável, mas era esperada a vitória de Avatar, pois o trabalho de Christopher Boyes, Gary Summers, Andy Nelson e Tony Johnson para o blockbuster de Cameron, foi sem dúvida a melhor Edição de Som do ano. Juntos, eles possuem mais de 30 indicações ao Oscar, com 9 vitórias. Mas este acabou sendo o ano de Ottosson, que já havia sido indicado em 2004, por “Spider-Man”.

*SOUND MIXING*
*SOM*

Vencedor: THE HURT LOCKER (Guerra ao Terror), por Paul N.J. Ottosson e Ray Beckett

Também concorriam:

* AVATAR (Avatar)
* INGLOURIOUS BASTERDS (Bastardos Inglórios)
* STAR TREK
* TRANSFORMERS: THE REVENGE OF THE FALLEN
(Transformers: A Vingança dos Derrotados)

Daltopinião: basicamente o que eu escrevi na categoria anterior pode ser usado também aqui. “Guerra ao Terror” surpreendeu ao derrotar o favorito “Avatar”, que para mim, merecia ter sido o vencedor nesta categoria. Foi a primeira nomeação de Beckett, e a terceira de Ottosson, contando as duas que ele teve neste ano, e a de 2004, por Spider-Man.

*FOREIGN LANGUAGE FILM*
*FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA*

Vencedor: EL SECRETO DE SUS OJOS (Argentina)

Também concorriam:

* AJAMI (Israel)
* LA TETA ASUSTADA (Peru)
* UN PROPHÈTE (França)
* DAS WEISSE BAND (Alemanha)

Daltopinião: uma curiosidade é que esta categoria é conhecida no Brasil como Oscar de “Melhor Filme Estrangeiro”, prêmio que sequer existe, já que o relevante é o idioma falado na película, e não o seu país de origem. O grande favorito era o excelente filme alemão, “A Fita Branca”, mas nossos hermanos surpreeenderam e levaram a segunda estatueta para casa, pois a Argentina já havia vencido em 1985, com “A História Oficial”. Enquanto isso, o Cinema brasileiro ainda sonha com  seu primeiro Oscar…

*DOCUMENTARY FEATURE*
*DOCUMENTÁRIO*

Vencedor: THE COVE, por Louie Psihoyos and Fisher Stevens

Também concorriam:

* BURMA VJ
* Food Inc.FOOD, INC.
* THE MOST DANGEROUS MAN IN AMERICA: DANIEL ELLSBERG AND THE PENTAGON PAPERS
* WHICH WAY HOME

Daltopinião: primeira indicação de Louie Psihoyos and Fisher Stevens, que levaram a estatueta dourada para casa, com este perturbador Documentário que mostra o massacre de golfinhos por pescadores japoneses.

*DOCUMENTARY SHORT*
*DOCUMENTÁRIO – CURTA*

Vencedor: MUSIC BY PRUDENCE, por Roger Ross Williams and Elinor Burkett

Também concorriam:

* PROVINCE
* THE LAST CAMPAIGN OF GOVERNOR BOOTH GARDNER
* THE LAST TRUCK: CLOSING OF A GM PLANT
* RABBIT À LA BERLIN

Daltopinião: o Curta sobre o grupo de músicos do Zimbábue, portadores de necessidades especiais, liderados por Prudence Mabhena, emocionou os votantes e acabou vencedor. Primeira indicação para Roger Ross Williams and Elinor Burkett.

*SHORT FILM (ANIMATED)*
*CURTA DE ANIMAÇÃO*

Vencedor: LOGORAMA, por Nicolas Schmerkin

Também concorriam:

* FRENCH ROAST
* GRANNY O’ GRIMM’S SLEEPING BEAUTY
* LA DAMA Y LA MUERTE
* A MATTER OF LOAF AND DEATH

Daltopinião: outra grande surpresa aqui, pois o favorito destacado era a animação de Nick Park “A Matter of Loaf and Death”, mas a criativíssima criação de Nicolas Schmerkin (primeira indicação ao Oscar), acabou sendo a vencedora. Quer ver Ronald McDonald com arma na mão, mandando bala pra tudo quanto é lado, enquanto é perseguido por policias-bonecos da Michelin? Então não perca este Curta!

*SHORT FILM (LIVE ACTION)*
*CURTA-METRAGEM*

Vencedor: THE NEW TENANTS, por Joachim Back and Tivi Magnusson

Também concorriam:

* The Door
* Instead of Abracadabra
* Kavi
* Miracle Fish

Daltopinião: Magnusson concorria pela segunda vez, já tendo sido indicado em 2008, por “The Pig”, já seu parceiro Joachim Back aparecia entre os indicados pela primeira vez. Foram vencedores com este Curta que conta a história de dois homens envoltos em um terrível acontecimento em um apartamento.

DALTO FIDENCIO
nils satis nisi optimum

twitter.com/DaltoFidencio

Post Comment