Alexsander Prates Literatura Poesia

A Distância

A Distância

Neste texto… trabalharei com trocadilhos de personalidade…

Com a Essência sublime da maioria das mulheres…

E a Essência decrépita da maioria dos homens…

Enfatizo que não generalizo… Nem um… Nem outro…

——————————————————————————————-

Ela… Pensativa… Solitária… Sonhadora…

Desejando que ele estivesse com ela… Para abraçá-lo…

Beijá-lo… Embriagá-lo em seus carinhos…

Mas não pode… Ele está longe…

——————————————————————————————-

Ele… Pensativo… Solitário… Sonhador…

Desejando que ela estivesse com ele… Para abraçá-la…

Beijá-la… Embriagá-la em seus carinhos…

Mas não pode… Ela está longe…

——————————————————————————————-

Ela… Ao banhar-se… Lembra de quando estavam juntos…

De quando ele percorreu suas mãos pelo seu corpo…

Tendo como coadjuvante… O sabonete…

Hoje derretido… Sem uso… Substituído…

——————————————————————————————-

Ele… Ao banhar-se… Lembra de quando estavam juntos…

De quando ela percorreu sua boca pelo seu falo…

Sem coadjuvante…

Se é que havia algum…

——————————————————————————————-

Ela… Ao deitar-se… Lembra-se das carícias dele…

De como a abraçava… De como passava a mão em seus cabelos…

De como percorria suas curvas com as mãos…

Até arrepiá-la…

——————————————————————————————-

Ele… Ao deitar-se… Lembra-se das carícias dela…

De como a possuía… De como à puxava pelos cabelos…

De como percorria as curvas dos seus seios…

Até levá-la ao êxtase…

——————————————————————————————-

Ela… Ao sonhar… Faz sua projeção astral à lugares inimagináveis…

Lugares ao sol… Desertos… Quentes… Frios…

Ao brilho da lua… Ermos… Escuros… Misteriosos…

Só os dois… Corpo à corpo… Só no toque…

——————————————————————————————-

Ele… Ao sonhar… Faz seu pensamento libidinoso à lugares inimagináveis…

Lugares longe do sol… Bem desertos… Sem importar se quentes ou frios…

Sem o brilho da lua… Porque teto de motel não é de vidro…

Só os dois… Corpo à corpo… Além dos toques…

——————————————————————————————-

Ela… Ao recordar momentos felizes…

Pensa nele e em seus carinhos…

De como beija… De forma magnífica e inesquecível…

De como abraça… Com braços fortes… Mas suaves…

——————————————————————————————-

Ele… Ao recordar momentos felizes…

Pensa nela e em suas carícias… Durante o sexo…

De como beija… Enquanto no êxtase do momento…

De como abraça… E arranha suas costas…

——————————————————————————————-

Ela então… Vai trabalhar…

E mantem-se profissional até o fim de seu expediente…

Retorna ao aconchego do lar e as lembranças recomeçam…

Na esperança de encontrar algo que ele mandou…

Só para agradá-la… Mas não encontra nada… E vai dormir…

——————————————————————————————-

Ele então… Vai trabalhar…

E conta fervorosamente aos amigos… Suas peripécias sexuais com ela…

Retorna ao aconchego do lar e lembra-se da saída com os amigos…

Alimenta a esperança de não encontrar nada que ela tenha mandado…

Pois sua saída com os amigos tem que ser perfeita…

——————————————————————————————-

E assim… a distância se fez distante o suficiente…

Para que ela tivesse esperança…

E ele… Amnésia…

Post Comment