Entrevistas Esporte e Lazer Teresa Bendini

Entrevista com Vinícius Fermi Consíglio

 
 
Vinícius Fermi Consíglio nascido em Taubaté tem 13 anos e pratica natação desde os 3 anos. Começou em uma academia na sua cidade, juntamente com sua mãe fazendo aulas mamãe e bebê. Posteriormente foi para academia Vitor Natação sob o comando do Prof. e Técnico Vitor Ramos que o introduziu na natação competitiva. Participou de campeonatos pré-mirim, mirim, petiz e atualmente está disputando provas na categoria infantil; destacando-se principalmente no nado peito, sendo que a natação é dividida em 4 estilos de nado: crawl, costas, peito e borboleta.
Em 2015 nadou pelo Esporte Clube Pinheiros e atualmente é nadador do Esporte Clube Corinthians Paulista. Apesar da pouca idade, Vinícius foi campeão paulista e campeão do Sudeste em 2014, 2015 e 2016 e este ano se prepara para o seu primeiro campeonato brasileiro que será disputado em Aracajú/SE.
Vinícius tem uma rotina de treinamentos de segunda à sábado acompanhado pelo seu Técnico e também por uma nutricionista especializada na área de esportes. Duas vezes por semana pratica condicionamento físico, além de conciliar com seus estudos e outras atividades extras.
1- Você acha que o esporte tem responsabilidade na formação de caráter de um jovem? Pode influenciar nas suas atitudes ou mudanças de hábitos?
Sim, em minha opinião eu acredito que o esporte além de ser uma grande influência para o caráter do jovem, também é responsável pela maturidade e formação de bons hábitos
2- Você acha que as autoridades ligadas ao esporte estão preocupadas em incentivar e preparar esportistas para serem futuros atletas olímpicos?
Sim, as autoridades ligadas ao esporte bem como os clubes e as federações buscam levar seus atletas e representantes ao campeonato mais importante, os Jogos Olímpicos, onde todo esportista tem sonho de participar e representar seu país.
3 – Você foi treinado desde pequeno por um único técnico. Vítor Ramos. Qual o papel de um treinador na vida de um atleta? Queria que falasse um pouco do seu treinador. De como é a convivência entre o treinador e o atleta que está sendo treinado.
O treinador na vida de um atleta é de suma importância. É a pessoa que está ao seu lado se dedicando, corrigindo, incentivando, identificando oportunidades de melhoria em cada detalhe para buscar sempre o melhor resultado. Para um bom trabalho o atleta deve ter boas relações com seu treinador. Para mim meu técnico além de ser meu treinador é também meu amigo que está comigo todos os dias batalhando em busca de melhores resultados.
4- Em agosto deste ano, você participou de uma competição em Belo Horizonte, que reunia atletas do Brasil inteiro. Poderia falar um pouco dessa experiência?
Conheci nadadores do país inteiro e fiz várias amizades.Tanto eu como os outros atletas da nossa região ficamos hospedados nas residências dos atletas de BH, onde fomos muito bem recebidos. Participamos da Copa Minas; foi uma experiência muito boa.
5 – O que é o atleta Polo? Qual é o papel de um clube na vida de um atleta?
 
O atleta Polo, é aquele que faz parte de um clube, mas treina em outra cidade e têm seu próprio técnico. O clube é responsável pela formação do atleta dando apoio, incentivos para que o atleta se desenvolva e participe das competições.
6 – A Natação, como todos os esportes, possui uma agenda anual. Outros esportes reclamam muito do atropelamento das datas e de como isso dificulta a performance do atleta. Na natação também ocorre esse problema?
 
Como sou nadador somente de piscina nunca ocorreu, mas tenho amigos que também participam de maratonas aquáticas, como no mar e represas, que acabam coincidindo as datas.
7- Quais os torneios que se destacam mais? E sobre as disputas internacionais?
Os campeonatos Brasileiros e os Estaduais, são competições muito importantes que trazem atletas de outros países para uma mesma competição, com isso podemos avaliar o nível do esporte brasileiro.
8 – A vestimenta, a dieta, enfim quais as curiosidades que dizem respeito a rotina de um campeão? Fale um pouco sobre seu treinamento e seu dia a dia.
No caso da natação, o traje de nado faz a diferença no desempenho do atleta, pois disputamos por centésimos de segundo. Treino de segunda a sábado, tenho acompanhamento de uma nutricionista da área esportiva, faço condicionamento físico duas vezes por semana, além das atividades diárias de escola e outros.
9 – Sobre a relação do esporte com as atividades escolares. Um prejudica o outro?
 
No meu caso não, pelo contrário, a natação me ajuda na concentração e na responsabilidade escolar.
10 – O atleta se destaca dos demais nadadores por ter um estilo diferenciado, ou uma técnica? Isso é natural nele ou é ensinado através do seu treinamento?
No treinamento o nadador  aprende o movimento correto, mas os detalhes são diferenciados de atleta para atleta. Estando dentro das regras da FINA (Federação Internacional de Natação) o atleta pode ter sua própria técnica.
11 – Fale um pouco da sua modalidade e das regras que estão vinculadas a essa prática. O que o nadador não pode fazer durante sua apresentação?
Meu melhor estilo de nado é o nado de peito, onde o nadador retira sua cabeça para fora da água enquanto as pernas chutam num movimento de impulso para frente.
O nadador não pode queimar a saída, tirar seus cotovelos fora d’água e a virada na parede tem que ser realizada com as duas mãos.
12 – Caro Vinícius, além de ser atleta, você é um adolescente de 13 anos. Portanto possui uma série de necessidades pertinentes a sua idade. Consegue conciliar esses dois lados? O Lado adolescente transgressor e questionador não atrapalham?Teve que abdicar de alguma coisa em função do esporte?
Consigo administrar meu tempo tendo minhas horas de lazer e diversão. Tenho muito diálogo com meus pais que me apóiam e me dão suporte nas minhas necessidades. Porém já deixei de ir a festas, de sair com meus amigos, de ir dormir tarde e até de comer alguns alimentos para uma boa preparação.
13- Quais as suas principais angústias, aquilo que te faz ficar com insônia ou melancólico? Quais suas dificuldades mais freqüentes?
Quase sempre fico ansioso antes das competições, mas não deixo que isto interfira no meu desempenho. Com relação às dificuldades é ter um local de treinamento com piscina longa (50metros) mais próximo de Taubaté e também patrocinadores que possam me apoiar no esporte.
14 – E as alegrias? Poderia citar algumas?
Tenho várias alegrias, desde a minha vida pessoal à minha vida de atleta como: viagens de competições, medalhas conquistadas, lazer com minha família e meus amigos e também fazer novas amizades.

Post Comment