Ciência Cosmologia Elizabeth de Souza Renato Mota Tecnologia Ufologia

Encontro Ufológico  –  9ª Edição

Por Elizabeth de Souza

 

Aconteceu nesse sábado (11-03-2017) na Câmara Municipal de São José dos Campos a nona edição  do Encontro Ufológico coordenado pelo ufólogo Renato Mota, colunista do Entrementes.

Renato mota abordou na sua palestra o tema Ufoarqueologia: Deuses astronautas – Novas evidências!

Colocou em questão a presença de seres extraterrestre desde os primórdios dos tempos, registrados através da arte – até as novas evidências coletadas por sondas no planeta Marte.

Os registros desde as pinturas rupestres demonstram a visita de seres, denominado deuses, com aparências de astronautas com seus capacetes, roupas e objetos relacionados a essa atividade. A maioria das pinturas que retratam cenas religiosas de todas as culturas, também colocam em alta esses “deuses” como uma figura semelhante a um viajante espacial. Esses deuses são vistos como aqueles que vieram do céu e para lá retornaram, dando mais ênfase as evidências que são visitas de seres extraterrestres. As pinturas que registraram esses momentos, exaltados na literatura religiosa, tanto da bíblia cristã como o Mahabarata dos vedas, assemelham-se em suas citações de “deuses” que são verdadeiros seres das estrelas.  As imagens mostram objetos discoidais, luzes e seres que são verdadeiros astronautas com seus capacetes, roupas e engenhocas como se estivessem a pilotar, além dos expectadores apontando para o céu.

 A arte, a literatura e os antigos monumentos grandiosos como as pirâmides, a esfinge no Egito, as estátuas gigantescas na ilha de Páscoa e outras pirâmides espalhadas pelo mundo todo e até encontradas no fundo do mar evidenciam que seres visitam a terra há muito tempo. Os monumentos, cuja grandiosidade mostram que não podiam ser realizadas apenas com as esparsas tecnologias antigas dos seres humanos, nem mesmo pelas atuais. Então como eram feitas? Uma probabilidade de ajuda extraterrestre.

Com todas essas imagens e objetos antigos, aliados às imagens hoje colhidas através de sondas enviadas ao espaço, muitas são as evidências que seres extraterrestre visitam o Planeta Terra, desde sempre.

O professor Maurício Eloy, formado em história da arte, artes plásticas e linguagem cinematográfica, também é um estudioso do assunto, além de filosofia, semiótica e religião comparada, trouxe o tema: O Xamanismo e o DNA como linguagem na investigação dos possíveis interesses de Aliens pela raça humana.

Um pensamento que se opõem a ideia de que os seres humanos são frágeis criaturas necessitando de uma “ajuda”, “apoio” e/ou “suporte” de raças alienígenas. Os humanos, ao contrário dos que creem a maioria, são criaturas com um DNA peculiar, com informações preciosas que muito interessa a seres externos ao planeta Terra.

O mais intrigante desse pensamento foi colocar o Xamã, o Xamanismo, como protetores do planeta. Esses míticos seres são reais e existem no mundo inteiro, nas tribos indígenas primitivas. São seres especiais e tem o papel de se comunicar com outros seres tanto alienígenas como uma comunicação direta com toda a Natureza.

Os Xamãs nos seus rituais, utilizam vários elementos, tais como ervas psicoativas, sons e outros para acessar a várias dimensões da natureza. Conseguem desdobrar-se para mundos paralelos, dominando seus fenômenos e isso é perceptível para os seres alienígenas.

O professor, através de seus estudos, afirma que o Xamanismo é praticado nas culturas indígenas primitivas em vias de extinção na atualidade e que não é uma religião, mas sim uma linguagem.

Abordou ainda as plantas psicoativas que provocam um estado de êxtase e a experiência de contato com o sagrado; muito diferente dos efeitos alucinógenos provocados pelas drogas ilícitas utilizadas em larga escala no atual contexto da sociedade.

Levantou uma interessante questão onde os registros de pinturas e desenhos que são confundidos com seres extraterrestres, seriam nada menos que os próprios xamãs, atuando pelo mundo com suas máscaras e vestimentas. Uma atuação física e extrafísica?

Mas o que mais chamou a atenção na abordagem desse assunto foi:

O DNA humano é um banco de dados e contem muitas informações, além de ser o responsável por construir o corpo humano.

Uma pergunta intrigante, mas com muita reflexão – Os alienígenas teriam interesse pelas informações ou mensagens contidas no DNA humano?

Ele também falou sobre as abduções e levantou uma interessante polêmica:

Pensamentos antagônicos e complementares a cerca do tema, sintetizam as palestras realizadas. Essa experiência leva a uma reflexão mais elaborada e a busca da verdade sobre os reais acontecimentos que rodeiam o planeta e os seres humanos.

E quais as verdadeiras intenções que estão por trás de cada fenômeno que surge e em cada gesto e atitude, humana ou não?!

3 Comments

  1. Puxa, que pena que eu perdi!
    fico sempre torcendo para que as mentes mais avançadas
    consigam fazer o ser humano entender que:
    – energias paralelas intervêm em nossas mentes através de “sonhos”;
    – transitam aleatoriamente pelos ambientes;
    – são muitas vezes responsáveis pelo nosso estado de humor;
    – a grande possível virada positiva seria o avanço no processo criativo
    principalmente na arte novelística e cinematográfica e uma nova
    concepção do processo imaginativo;
    – a concentração absurda de bens monetários e materiais estão adoecendo
    terrivelmente a aura da Terra;
    – as guerras bárbaras, principalmente por causa da matança de crianças
    gerou um débito terrível para com o Cosmos e para com o próprio homem.

    Conheço o Davi e o Joca
    Somos da turma dos anos 80
    Aquela galerinha!
    Abraços,

    Djalma

    Reply

Post Comment