Arte Joka Faria Literatura Poesia

A águia e seu voo

A águia e seu voo em torno do Cristo de braços abertos no Rio de Janeiro

Enquadrar Edu Planchêz em alguma escola literária é uma imensa bobagem. Tem hora que tenho vontade de fazer letras, mas é perigoso os teóricos nos tirarem o prazer da escrita. No fundo escrevemos e ousamos mergulhar na arte, por prazer. E nunca por vaidade. Quanto a viver disso é uma imensa aventura e é possível. Mas nunca a única saída. Edu Planchêz é livre, leve e solto pelo mundo. E sempre navega por mares bravios.
Li o ABC de EZRA POUND e cartas de Paulo LEMISNKI, mas teoria literária nunca me aventurei.
Quem sabe me aventuro num curso de letras e sobrevivo para mostrar aos jovens a força da literatura e da arte. Tenho um curto e longo caminho na educação. Mas o que quero mesmo é criar espaços para dar nomes de nossos amigos TEATRO HARLEY CAMPOS, sala de leitura Edu Planchez, anfiteatro Edu Gair.
Espaços anárquicos sem a presença de governos, educação livre leve e solta como nos fala Ivan Illich. Criar nestes espaços, editoras, gravadoras, produtoras de cinema. Arte deve gerar grana. Gerar renda sem precisar se vender a vaca estado. Inundemos o centro e a periferia com centros de arte, cultura e que gerem oportunidades de criação de renda para o povo. Partidos políticos estão falidos e nada nos dizem.
Edu Planchez não se enquandra nas camisas de força do velho Establishment. É uma águia e não uma galinha.

Joka

João Carlos Faria

o professor e o aluno ( edu planchêz )

——————- ( ao professor Lúcio Valentim )

a poesia se torna im ( precisa )
pós devorarmos o peixe
da rotina,
do andarilho sono,
das capitanias amáveis ( ? )
que o professor e o aluno
de literatura gramática
se veja me veja
na roda dos signos
que essa assertiva caminhe
pelos rodos acadêmicos
embebecida com os arcos
vindos do cortume
da mesma e única aula
que você me tache de simbolista
surreal,
mas eu não ando assim,
não cumpro rituais
que me tranque
nas algemas de um mesmo cendeiro
a poesia da praia
de minha seara,
vertiginosa está
para que anote em teus dedos cadernos
algo que a logica não toca,
não toca
( edu planchêz )

Post Comment