Arte Domingos dos Santos Literatura Poesia

Sem explicação

 

Tio Antonio quando pescava

(e foi o melhor pescador da vila),

pescava para todo mundo;

Tio Antonio quando plantava

(e suas mãos eram abençoadas),

colhia para todo mundo:

gente, pássaros, bichos…

Alguém escandalizou-se e chamou sua atenção

para não agir com tanta generosidade:

Meu tio rispostou:

– Mas o senhor acha que Deus criou essas coisas só pra mim?

Lá fora uma maritaca gargalhou.

 

Post Comment