Arte Literatura Poesia

Na linguagem do poeta

No vazio da tua presença
Penso em você
Nas conversas sob a rede madrugada adentro
No café ao redor da mesa
Penso nos poemas que ainda não escrevi
Na linguagem do poeta
sobre a palavra ao nascer
Do silêncio percorrido sobre a noite desperta
No amor entre ombros
Da sombra dos teus olhos cristais
Apago o dilúvio que me cerca
E recomeço a construir a memória
apagada pelo fogo.

(Maíra Varela/Mah Luporini)

Post Comment