Arte Literatura Poesia Ricola de Paula

Não quero mais gritar

um grito desses que esgoela
dá um nó no tornado
antes do medo virar hélice

Não quero mais deitar-me
na cama de pregos
mentiras surradas
lençol azul dos pesadelos.

Vou aceitar o rosário em cachos
mudando de cor dia a dia.
Meus tolos desacertos e defeitos,
desfiar gentilezas, ser uno
avançar pelos atalhos, mistérios

que a busca esconde
cura, folhas, cascas, raízes,
nos abraços das árvores
além dos raios de sol
que criam feixes de luz
através das sombras.

Vou resgatar o pássaro preto
da arapuca que enjaula o destino
ouvir seu canto de liberdade

assim…assim…bem perto
como uma canção dos Beatles.

Ricola de Paula

Post Comment