Presto-me a fazer versos. Muita gente ficou boquiaberta. Porque não? fiz o inverso Na margem ou fora da linha. Circulei…

Penso nos violinos mágicos, infinitudes. Catálogos, listas telefônicas, vacilos. Juventude, papéis de bala, passagens Caracas!?!?! e essa tal de magnólia.…

Deter/gente Cerebral Sem espuma, Um espelho. Após lavagem. Narciso protela na prateleira. Postergo, enquanto você adia. Ofertas, super aquecem suas…

Amado Ar…se…nal de poemas. Ar…pão Tridentes Escamas olhos verdes mareados Palmeiras Vento fresco Romance rendado. O começo da praia com…

O que está em cima. Também está embaixo. Caixa d’água Chuva Ciclo da água O cano da caixa de inspeção…

rápido, indolor, à visita indesejada. São saúvas cortadeiras no meu vaso de morangos. A máquina também emperra Prolixo surrealista Disco…

Você que espreita meu terreno Gleba poética, roçadinho. Repleto de suculentas abóbrinhas. Amarelas de pólen, as mamangabas. Dançam sobre o…

Saudade Encavala as sombras Nas quebras do vento Ferra Dura Maldita angústia Aquece Dora Veloz, traspassa A insana penumbra Espreguiçar…

(Resi/dual) Tão perto da natureza viva de “Paul Gauguin”. Eu não poderia pintar Mulheres, tigelas de frutas. Talvez sensitivamente prová-las.…

O sábado queria um sim, não foi assim, imperativo. Deu um toque apreciativo. com colunas eretas, força e vontade. Sustentação…